edições anteriores

Premida em 2020 pelo Jornal Correio da Bahia como um destaque na cultura local, Mostra Itinerante de Cinemas Negros – Mahomed Bamba (MIMB) é um festival internacional de cinema negro que vem demarcando na memória soteropolitana sensações e trocas ao longo de três edições celebradas com êxito. O festival movimentou 3º edições, de forma colaborativa, mobilizando mais de 400 filmes inscritos e convidados, em 15 bairros periféricos, 4 plataformas virtuais, espaços culturais e escolas públicas da cidade de Salvador, reunindo cerca de 7.000 pessoas nas edições presenciais (1º e 2º edição) e na 3º uma soma de 3.578 espectadores na plataforma Videocamp. Já no YouTube foram 5 mil visualizações entre mesas de diálogos, live shows e oficinas. No instagram, um aumento de 3.000 seguidores no mês de realização da 3º edição mostra (outubro 2020), um alcance de aproximadamente 10 mil curtidas nas publicações através de 60 postagens. No Zoom foram mais de 200 pessoas participando das atividades formativas. Além das exibições de filmes, o festival promove atividades formativas e educacionais para jovens, crianças e profissionais da área. Como uma forma de celebrar à criatividade negra e suas manifestações culturais, nomes como Luedji Luna, Margareth Menezes, Lazzo Matumbi, Marcia Short, Dão, Afrocidade, Nessâ, Gab Ferreira e Yan Cloud e Dj Lumena Aleluia já integraram a programação do festival. A Mostra leva o nome do professor Mahomed Bamba, pesquisador fundamental sobre cinemas negros e diaspóricos, nascido na Costa do Marfim e radicado no Brasil, onde viveu por mais de vinte anos tendo seu falecimento em 2015.

METAS ALCANÇADAS

Em trilhas de itinerância a MIMB já circulou com sessões simultâneas em mais de 15  espaços culturais e bairros populares e periféricos da Cidade de Salvador: Cabula, Garcia, Uruguai (Espaço Cultural Algados), Ilha de Maré (Comunidade Quilombola de Bananeiras), Quadra Esportiva do Calabar (Calabar), Praça da Revolução (Periperi), no Goethe-Institut (Corredor Vitória), Sesc Pelourinho, Centro Cultural da Barroquinha, Sala Walter da Silveira - Dimas (Barris) e Casa de Angola (Barroquinha). Além das exibições, a Mostra realiza sua esperada Sessão de Abertura, marcada por grandes shows com artistas renomados da cena cultural baiana no Palco Arena do Sesc Pelourinho. Emocionando e abrindo com grande estilo os caminhos do festival, tivemos nomes como: Luedji Luna, Margareth Menezes, Lazzo Matumbi, Dão, Nessâ, Gab Ferreira e Yan Cloud. 

 ​