Lealdade

barra.png

Millena Avelar e Ana Stella Cunha

2019 / 4'05''

Maranhão, Brasil

Livre

No Quilombo de Damásio – tal como em praticamente todo o
Estado do Maranhão – a brincadeira da “dança portuguesa” faz
parte dos extensos festejos juninos. Mas quando nos deparamos
com esta brincadeira numa “terra de preto” (como tem sido
definido pelos seus moradores este espaço, que extrapola a
geografia) o estranhamento vem à tona. Que herança é esta?
Como podem os negros cultuar uma tradição do colonizador,
depois de séculos de dor? Apropriando-se destas e de outras
culturas, muitos quilombolas de Damásio ressignificaram as
heranças lusitanas, reelaborando discursos e recriando memórias.
Neste jogo de identidades uma família de dançantes relembra
histórias, convidando-nos a refletir acerca das relações de poder e
opressão, medo e orgulho.

lealdade.JPG